Dicas e roteiro para 4 dias na cidade do México

Cidade do México

Quando viajei ao México no ano passado programei 4 dias na Cidade do México. Era o tempo máximo que eu podia ficar, já que tinham outras cidades no roteiro. Mas se pudesse teria ficado mais tempo.

A Cidade do México é imensa e com uma super população, tem o céu cinza e muito trânsito, mas também tem cores vivas nos painéis e murais espalhados pela cidade. Tem um povo gentil e simpático que ocupa as ruas e praças deixando a cidade mais vibrante. E a famosa gastronomia mexicana também é encontrada nas esquinas e mercados.

Cidade do México

A Cidade do México oferece quantidade e diversidade de atrativos. Ruinas pré-chispânicas dividem espaço com as construções dos colonizadores (os espanhóis) e prédios de arquitetura moderna. A cultura e arte estão nas praças, centros culturais e inúmeros e belíssimos museus. Com tudo isso a Cidade do México merece quanto tempo mais você puder ficar.

Para organizar o meu roteiro de 4 dias segui dicas que li em alguns blogs e que repasso pois achei super válidos: Separar o roteiro por regiões devido o tamanho da cidade e para ganhar tempo, começar pelo Museu Nacional de Antropologia, visitar o centro histórico de preferência num domingo, e visitar Teotihuacán numa segunda feira por ser mais vazio.

Para este post não ficar imenso, os detalhes de cada dia estão em posts separados. É só clicar nos links.

1º dia: Bosque Chapultepec - Museu Nacional de Antropologia - Museu Nacional de História.

Cidade do México

Reserve o primeiro dia todo para o Bosque de Chapultepec, um imenso parque urbano com muitas atrações e entre elas se destacam os Museu de Antropologia e o Museu de História. Portanto vá cedo e os museus também precisam de tempo para visitação. E mesmo que você não tenha tanto interesse por museus (mas adianto que eles impressionam) e faça uma visita rápida, o bosque têm outras atrações e vale o passeio.

Eu vacilei, não cheguei cedo, visitei o Museu Nacional de Antropologia com calma, mas a parte da tarde foi mais corrida tendo que adiantar para visitar o Museu de História não aproveitando tanto o Bosque que estava bem legal e movimentado.

O Museu Nacional de Antropologia é um dos principais do mundo e o Museu Nacional de História é no Castelo de Chapultepec que é uma atração a parte e tem uma bela vista da cidade.

2º dia: Centro Histórico.

Cidade do México

O que não falta é o que ver e fazer no centro da Cidade do México. E aos domingos a visita se torna mais interessante devido a movimentação que têm nas ruas e praças. O mexicano frequenta os espaços públicos das cidades, o que acho muito legal, e no domingo isso parece ser regra.

Como os atrativos turísticos não ficam distantes, faça o tour a pé e desfrute do clima de um dia de lazer do mexicano. Se permita andar pelas ruas sem compromisso.

No centro histórico está o Zócalo com a imensa Catedral ao seu lado as ruínas do Templo Mayor,que foi o centro religioso dos Astecas.

Mais afastado do Zócalo está o Palácio de Bellas Artes com museu e sala de espetáculos. Dalí atravesse a avenida e Visite o Museu Memória e Tolerância. E no fim do dia suba ao Mirador Torre Latino e curta o pôr do sol

3º dia: Teotihuacán e Basílica de Guadalupe.

Cidade do México

As ruinas da cidade pré-hispânica de Teotihuacan são as mais visitadas do México. E, principalmente aos domingos recebe um grande público por ser o dia em que os mexicanos não pagam para visitar.
Por isso a dica de ir numa segunda feira, por ser, teoricamente, um dia dia mais vazio. E assim fugir do grande público.

Teotihuacán está localizada a 50km da Cidade do México e é muito comum aproveitar para visitar a Basílica de Guadalupe que fica no caminho. Mas ao contrário das excursões que a visitam na ida, visite na volta encontrando o lugar mais vazio.


4º dia: Museu de Frida Kahlo e o Mercado de Coyoacán.

Cidade do México

No meu último dia na Cidade do México fui a Coyoacan, um bairro com características que nos fazem pensar que estamos fora da capital mexicana.

O bairro tem alguns atrativos, mas não tive o dia todo pois no fim do dia viajei para Cancún. Então fui conhecer a casa onde viveu a pintora mexicana Frida Kahlo e que hoje é um dos museus mais visitados na cidade.

Portanto tem fila para entrar. Vá cedo ou então compre o ingresso pelo site com hora marcada de visita.

Mas além do museu deu tempo de ir ao Mercado de Coyocan onde almocei. Ele fica perto e valeu a pena.

Como circular pela cidade

A cidade é grande, mas fiz toda  aminha programação usando metro e principalmente Metrobus, um sistema de ônibus que circulam por faixas expressas em várias regiões da cidade. O ônibus têm janelas panorâmicas e alguns de dois andares permitindo ter uma boa visão da cidade.

No dia do centro da cidade não usei transporte pois fiquei hospedado na região e fiz tudo a pé.

O aeroporto da cidade fica a 10km do centro da cidade, mas é atendido pelo metrô e o Metrobus, que foi o que eu usei.

Se preferir dirigir você pode sair do Brasil já com um carro alugado. Entre outras cidades viajei de ônibus.

Alimentação

Se você curte comida de rua vai passar bem na Cidade do México. Em todo lugar tem alguém vendendo tacos, burritos e outros pratos mexicanos. É uma opção barata. Depois de um tempo não aguentava mais nem sentir o cheiro.

Gastando um pouco mais tem restaurantes que cobram um valor único para você comer à vontade. E, claro, tem muitas opções de restaurantes melhores.

Onde se Hospedar

Fiquei hospedado no Centro Histórico. Tem muitas opções de hospedagem e é fácil deslocamento para outras regiões da cidade.

Quanto a segurança achei tranquilo, mas não circulei de madrugada, somente o dia e noite e sempre estava movimentado e com policiamento.

Me hospedei no Hostal Zócalo Pino Suárez reservado pelo site Booking onde está classificado como muito bom. A 7 quadras do zócalo a sua localização poderia ser melhor, mas está próximo a metro e ao Metrobus.

A sua entrada pela garagem do prédio é estranha, mas tem elevador e as instalações são boas, assim como a limpeza. O atendimento foi bom e o inconveniente é o fato das janelas serem para  o interior tirando a privacidade, e a lavanderia funcionar toda noite incomodando com o barulho nas habitações mais próximas a ela.

Postar um comentário

0 Comentários