ROTEIRO DE VIAGEM PELO PERU

Valle del Coca - Peru

Você vai encontrar vários blogs com roteiros de viagem pelo Peru. É um destino muito procurado por brasileiros por não ser caro, por ser próximo e porque tem atrativos que realmente valem a pena como Machu Picchu. E nós brasileiros viajamos para uma região do país o que faz com que os roteiros sejam parecidos, mas de qualquer forma eles (os roteiros) sempre nos ajudam na hora de montarmos a nossa viagem do jeito que queremos. Eu viajei ao país ano passado (sim, eu sei que demorei para escrever) e peguei como base o roteiro da Patrícia do blog Turomaquia, e à medida que fui pesquisando fiz algumas alterações para montar o meu roteiro.

QUANDO IR

A melhor época para visitar o país indo até Cusco e região, como fiz, é entre abril e setembro que é o inverno e não chove, portanto se você está pensando em conhecer o país e não programou nada, ainda dá tempo. Eu viajei no finalzinho de agosto e não peguei chuva e nem senti tanto frio. Na verdade senti frio na sombra, mas era só ir para o sol que a temperatura era boa.

ROTEIRO

Passei 16 dias no pais e conheci muita coisa sem correria, fui desde a capital a Machu Picchu e passando por deserto, litoral, vales e Lago Titicaca. A diversidade na paisagem me surpreendeu. veja como foi o meu roteiro:

1º dia: Vitória -  Lima
O primeiro dia foi só de viagem chegando já à noite e não fiz nada, só dormi.


Lima - Peru
Escultura ‘O Beijo’ na Praça do Amor em Miraflores, Lima


2º dia: Lima
Reservei 03 dias inteiros na capital peruana e não me arrependi. Tive dúvidas pois vi muita gente falando que não vareia a pena, mas eu gostei de Lima, a cidade tem um trânsito caótico com carros velhos, mas tem muita coisa para conhecer. O primeiro dias de passeio na cidade dediquei ao centro histórico e fui surpreendido com uma grande festa que acontecia devido um feriado nacional. Vi uma cidade movimentada, colorida e com música.

3º dia: Lima
Vivi a experiência de andar nos ônibus velhos e coloridos pelas ruas da cidade e assim conheci alguns bairros. Mas o melhor que conheci nesse dia foi o Museu Larco, um museu arqueológico incrível instalado em um lugar lindo, e terminei o dia já à noite no circuito das águas, outro lugar que vale a pena conhecer.

4º dia: Lima
Logo de manhã fui conhecer o Barranco, um distrito de Lima. Fui pensando em conhecer só mais um bairro, mas o lugar é gostoso, charmoso, parece uma cidadezinha do interior, acabei ficando ali a manhã toda e almoçando por lá. Após o almoço continuei o passeio margeando o pacífico que é visto do alto de um paredão de falésias, e cheguei ao Larcomar, um shopping pendurado de frente para o oceano já no bairro Miraflores. Segui margeando o barranco que tem vários recantos e quiosques onde é possível tomar um café ou fazer um lanche, terminei o dia no Parque Del Amor onde tem a escultura “O beijo” do artista peruano Victor Delfin.


Deserto de Huacachina - Peru
Deserto de Huacachina – Peru


5º dia: Lima – Ica
Foi o dia de seguir viagem e fui de ônibus até a cidade de Ica. Inicialmente a cidade não estava no meu roteiro e acabou entrando devido a curiosidade de conhecer o Oasis de Huacachina, uma vila ao redor de um lago no meio do deserto. Mas a principal atração é o passeio nas dunas do deserto, que fiz neste mesmo dia à tarde.

6º dia: Ica – Paracas – Arequipa
Dormi um noite em Huacachina e assim pude conhecer mais dois atrativos na região. Logo após o café da manhã saí para um passeio de dia todo conhecendo as Ilhas Ballestas e a Reserva Nacional de Paracas. À noite embarquei num ônibus rumo a Arequipa.


Reserva Nacional de Parracas
Reserva Nacional de Paracas


7º dia: Arequipa
Cheguei cedo a cidade, e para minha surpresa cheguei bem descansado. Resisti em fazer esta viagem de ônibus pois não costumo dormir e acabo não aproveitando o dia seguinte, mas a viagem foi boa e o ônibus confortável e assim dormi o tempo todo. Arequipa é uma cidade bonita (pelo menos a região central) com muitos lugares para conhecer e passei o dia todo na rua. Visitei o Mercado San Camilo e aproveitei para comprar as minhas folhas de coca, e conheci alguns atrativos como a imponente Catedral na Plaza de Armas, o Museu dos Santuários Andinos onde está a múmia Juanita, e Mosteiro de Santa Catalina.

8º dia: Arequipa – Valle Del Colca
Dormi uma noite em Arequipa e de lá saí para o passeio no Valle del Colca, um destino peruano também muito procurado. Fiquei na dúvida se faria este passeio devido a altitude, 4.900 metros. Ainda bem que fui, senti um pouco de dor de cabeça, mas valeu a pena pois a paisagem compensa e consegui ver o condor, uma das atrações do passeio. Nesse dia acontecem algumas paradas de observação e chega-se a cidade de Chivay onde acontece o pernoite.


Valle do Condor - Peru
O voo do Condor no Valle del Colca


9º dia: Valle Del Colca – Puno
O dia começa cedo para continuar o passeio pelo vale parando em alguns lugarejos até chegar no mirante onde poderemos avistar o condor.  Retorna a Chivay para almoço e depois os grupos retornam a Arequipa ou seguem para Puno chegando à noite. Foi o que eu fiz.

10º dia: Puno
Em Puno fiz o passeio pelo lago Titicaca conhecendo a Ilha Uros, uma das ilhas flutuantes e também a Taquile, outra ilha, mas não flutuante. Na última foi servido o almoço e onde tive a melhor vista do grande lago.


Ilha flutuante de Uros no Lago Titica
Ilha flutuante de Uros no Lago Titica


11º dia: Puno – Cusco
Dia de seguir para o principal destino do roteiro. Aí tive muitas dúvidas de como ir. Tem a opção aérea saindo de Juliaca, uma cidade próxima, tem a opção de ir de trem de luxo que era a que eu queria mas o preço não permitiu, e tem algumas opções de ônibus: ônibus noturno, ônibus durante o dia de linha comum e de turismo com guia e paradas para visitação. Diante de não poder ir de trem escolhi o ônibus de turismo e gostei. Saí às 7 horas de Puno e cheguei a Cusco às 17 horas.

12º dia: Cusco
Quanto tempo ficar em Cusco (com Machu Picchu), esta foi uma das dúvidas na hora do montar o roteiro. Muitos ficam só o tempo suficiente para fazer um tour, conhecer algum sítio histórico e ir a Machu Picchu. Optei por ficar 05 dias inteiros e mais um pouco, e não me arrependi. A cidade é vibrante, tem gente circulando, tem coisa pra fazer e ver, então é válido ter um tempo para andar atoa. No primeiro dia fiz o City Tour tradicional.


Peru
Uma das paradas do ônibus de turismo que sai de Puno para Cusco


13º dia Cusco
O dia foi dedicado ao Tour de dia inteiro conhecendo o intrigante sítio inca Maras e a surpreendente salinera Moray. É um passeio de dia inteiro.

14º dia: Cusco
Nesse dia voltei ao Vale Sagrado conhecendo Ollantaytambo e de lá embarcando para Águas Calientes para finalmente conhecer Machu Picchu.

15º dia: Cusco
Dia dedicado a Machu Picchu e retorno a Cusco.


Machu Picchu - Peru
Machu Picchu
J
J
16º dia: Cusco
Dia para bater perna pela cidade conhecendo bairros como o San Brás, ficar atoa na Plaza de Armas, Mercado Central San Pedro.


17º dia: Cusco – Brasil (Vitória)
Devido o horário do meu voo tive mais um tempo para conhecer a cidade, e como já tinha visto tudo que queria fiquei mias a vontade e acabei conhecendo um lugar extra: o Museu Machu Picchu que só fiquei sabendo da sua existência durante o tour na cidade sagrada, e gostei muito de tido a oportunidade de conhecer. Valeu muito a pena.
 
 
Plaza de Armas de Cusco
 Plaza de Armas de Cusco 
J
J

TRANSPORTE

Usei avião só para chegar e sair do país. Trechos internos foram realizados por ônibus, Peru tem empresas boas com a Cruz Del Sur que utilizei para ir de Lima a Ica e de Ica para Arequipa. A viagem é tranquila e comprei as passagens aqui no Brasil pelo site. Só tem que observar o local de embarque pois nem todas as cidades peruanas tem uma rodoviária como conhecemos aqui no Brasil onde todas empresas utilizam, lá cada empresa tem o seu terminal. Outra diferença é que lá é preciso despachar a bagagem como acontece no aeroporto, então tem que chegar com antecedência.
De Puno a Cusco fui de ônibus de turismo da empresa Wonder Peru e comprei a passagem no hotel em Puno. Existem outras empresas que fazem este trajeto. 

Para ir a Águas Calientes tem que ser de trem ou por trilhas que levam dias. Claro que fui de trem. Fui com Peru Rail, mas também tem a opção da empresa Inca Rail.

HOSPEDAGEM

Utilizei Hotéis e Albergues.

ALIMENTAÇÃO

O Peru tem comida gostosa e preços bons. Tem restaurantes mais refinados, mas também em muitos cidades encontra o Menú Econômico por 10 Soles.
 
 
Inca Kola
Inca Kola, o refrigerante do Peru. Há quem goste, eu não. Empanada de carne, eu gosto muito

DINHEIRO

A moeda do Peru é o Novo Sol também conhecida como Soles. Levei Real e Dólares, mas acabei usando mais Real pois não tive problema para trocar e o valor estava praticamente 1 X 1, diferença pouca de 2, 3 centavos a favor do soles. Tive facilidade pra trocar tanto em Lima como em Cusco.

DOCUMENTOS

Viajei com o passaporte, mas também é permitido ir ao Peru somente com a carteira de identidade em bom estado de conservação.

SEGURO VIAGEM

Não é obrigatório, mas é recomendável ter um seguro. Eu viajei com o MONDIAL ASSISTENCE, que você pode adquirir aqui no blog.   

0 comentários :