Airbnb, uma opção de hospedagem

large

Foto do site Airbnb.

 

 

Definição do próprio site: O Airbnb é um mercado comunitário onde os hóspedes podem reservar espaços de anfitriões, conectando pessoas que tenham um espaço disponível com pessoas que estão procurando um lugar para ficar. Através das suas experiências no Airbnb, hóspedes e anfitriões constroem conexões reais com pessoas de verdade ao redor do mundo.

 

Os anfitriões, ou seja os proprietários colocam todas as informações dos imóveis, o que pode e o que não pode, comodidades e fotos. É fácil navegar no site, apesar de ser americano, tem página em português e os valores aparecem em Real. Você escolhe pra onde ir e o período de hospedagem, aparece então as opções com valores. Clica no que gostou para saber mais detalhes e se for o caso de reservar algum espaço é preciso fazer um cadastro no site e montam um perfil também com foto. Quando clica em reservar aparece outra página com os valores atualizados com as taxas cobradas e informações para o pagamento.

 

Fiquei sabendo do Airbnb pela internet e achei interessante. Visitei o site e fiz várias pesquisas sem compromisso, chamou atenção a quantidade de anúncios por todos os cantos do mundo, os tipos de imóveis e os preços. Comecei ler relatos e pareceu ser seguro, fiz o meu cadastro e fiquei esperando uma oportunidade para usar os serviços do site.

 

No último carnaval fui a Recife (VEJA AQUI), e foi a oportunidade que eu precisava. Na hora de ver hospedagem procurei por hotéis mas os preços dos pacote não estavam interessantes para o eu bolso. Procurei então por albergues que estavam com preços bons mas descartei a ideia quando lembrei que teria que dividir o quarto com mais pessoas e na hora que eu quisesse descansar poderia ter algum folião bem agitado (depois dos 40 a gente entra em outro ritmo).

 

Foi então que recorri ao site do Airbnb, fiz as minhas pesquisas e encontrei boas opções de quartos individuais, era tudo que eu queria. Solicitei reservas aos anfitriões e logo começaram aparecer as respostas, algumas positivas outras não. Esta é a diferença desse site, não basta ter disponibilidade na data escolhida para confirmar a reserva, é o anfitrião que aceita ou não a sua reserva dependendo sei lá de que. Ele pode não gostar do seu perfil ou da sua foto. No meu caso responderam que “estou com a casa cheia para o período” ou “só estou alugando para duas pessoa”.

 

Com os que aceitaram a minha solicitação eu comecei a perguntar tudo o que queria saber para decidir onde ficar e me responderam numa boa. Fiz a minha escolha, confirmei a reserva e fiz o pagamento no cartão de crédito (tem que ser internacional). Quando apareceu  novamente o valor total fiquei surpreso pois estava em Euros (eu não tinha prestado atenção nesta informação), ou seja na hora de pagar a fatura do cartão o valor pode ser outro dependendo da cotação e sem contar com o IOF. E mais um detalhe, o valor total é cobrado de uma vez só.

 

Depois de feito isso o site libera os contatos dos proprietários e você faz contato direto com eles para acertar detalhes da sua hospedagem como por exemplo horário de chegada.

 

Quanto a hospedagem deu tudo certo, mas até chegar ao local, encontrar com os proprietários e ver o lugar rolou uma certa ansiedade e preocupação, afinal de contas também tem relatos de problemas e desencontros.  Mas no meu caso foi tranquilo, quando cheguei ao endereço fui recebido pelos irmão que colocaram o anúncio. Mostraram o lugar, passaram todas as informações, tiraram minhas dúvidas e entregaram as chaves do apartamento.

 

P1140572

Detalhe no quarto.

 

O lugar era como estava no anuncio, quarto amplo com cama de casal e um bom ar condicionado (quem conhece o calor que faz em Recife sabe da importância de uma ar condicionado), o banheiro ficava no corredor mas eu já sabia quando reservei. O inconveniente dessa situação era ter que colocar camisa toda vez que saia do quarto para ir ao banheiro. Não tinha café da manhã e não era possível usar equipamentos da casa como máquina de lavar, mas isso muda de lugar para lugar e está tudo explicado no anuncio.

 

Havia outro quarto que foi ocupado por um casal do Rio e em seguida por um casal de São Paulo. Apesar de muita gente foi tranquilo, cada um tinha a sua programação e a interação acontecia em alguns momentos quando nos encontrávamos na sala.

 

A família composta pelos dois irmãos a mãe (muito gentil) e uma cachorrinha (que não incomodou em nada) moram no apartamento e deixavam os hospedes bem à vontade e estavam dispostos a ajudar quando solicitados. Mas é bom lembrar que você aluga só um espaço e não a pessoa ou a família que te hospeda. Então não vá esperando ter um cicerone para te acompanhar e levar aos lugares – li em alguns relatos que isso aconteceu mas não é regra.

 

Não espere também fazer parte do dia a dia de quem te recebe. Mas é bom que seja assim, já pensou ficar na casa de alguém que não larga do seu pé ou então conviver com uma família chata? nunca sabemos quem irá nos hospedar.

 

Se a minha experiência nesse tipo de hospedagem valeu? valeu e muito. Continuo preferindo os serviços e a liberdade de um hotel, mas o Airbnb vai ser pra mim uma opção de hospedagem.

0 comentários :