Ilha da Pedra Furada–Bahia

DSCF0993

 

O nosso terceiro dia na Península de Maraú estava reservado para o passeio de escuna pela Baía de Camamu. Passeio de dia inteiro conhecendo quatro Ilhas: da Pedra furada, Campinho, Sapinho e Ilha do Goió. Ele sai de manhã, custa R$ 30,00 por pessoa e quem quiser fazer o passeio é só ir ao Pier de Barra Grande. No nosso caso já estava reservado pela agência.

 

Como no dia anterior em que fomos a Praia de Taipu de Fora, acordamos mais uma vez com as ruas molhadas depois de uma noite de chuva. Só que desta vez o dia não estava claro com o sol quente, estava nublado e feio mas cumprimos com a programação. Fomos caminhando até o Pier onde Angélica e Danilo, os irmãos que trabalham juntos na escuna, já nos esperávamos para o embarque.

 

Como o nosso grupo era pequeno, fizemos o passeio juntos com um outro grupo de Salvador. Na escuna o som baiano (passeio de escuna na baía sempre vai ter um axé) já estava rolando e tinha bebidas que eram vendidas a parte.

 

Todos embarcados seguimos então para a Ilha da Pedra Furada. Meia hora depois chegamos e fomos informados pelo Danilo que poderíamos desembarcar mas quem quisesse visitar o interior da ilha teria que pagar uma taxa de preservação de R$ 5,00. Fiquei imaginando como seria a cobrança já que a ilha não é cercada, mas mesmo não sendo ela tem uma entrada principal e lá fica o “cobrador”. Taxa paga então é só aproveitar para tirar a fotos. A ilha é pequena mas é bonita, tem uma formação rochosa onde se destaca a pedra que dá nome a ilha.

 

 

DSCF0979

O pier de Barra Grande na hora do embarque do passeio, todo mundo quer fazer mesmo com o tempo fechado. A saída é por volta das 10 horas.

 

DSCF0989

Depois de meia hora e ao som do axé, chegamos a ilha da pedra furada e o sol nada de aparecer.

 

DSCF0995

Descer na ilha não paga nada…

 

DSCF0998

… mas se quiser conhecer melhor o interior da ilha tem que pagar a taxa de preservação (R$ 5,00).

 

DSCF1008

A paisagem da ilha é uma mistura de vegetação e pedras.

 

DSCF1006

 

DSCF1009

 

DSCF1011

 

DSCF1018

 

DSCF1022

 

DSCF1025

 

DSCF1026

 

DSCF1030

A pedra que dá o nome a ilha.

 

DSCF1031

A chuva dava sinal da sua chegada então era hora de sair.

 

Ainda bem que paramos primeiro na ilha da pedra furada pois a água que estava armazenada nas nuvens resolveu cair. Mas tivemos tempo para conhecer a ilha, pelo menos isso porque a chuva não parou mais e o restante do passeio ficou comprometido. O roteiro era parar na Ilha do Sapinho fazer o pedido do almoço, ir até a Ilha do Goió e ficar curtindo praia até a hora de almoçar. E depois do almoço fazer a última parada na Ilha de Campinho.

 

Com a chuva tivemos que ir logo para a Ilha do Sapinho para almoçar pois era o único lugar com abrigo. O problema foi que todas as escunas foram pra lá e ai você pode imaginar a loucura que foi, não tinha espaço coberto para todo mundo, o pessoal querendo ser servido e eu tive que atuar de garçom. Mas no final deu tudo certo, os restaurante são simples mas a comida é boa.

 

O passeio de 04 ilhas se resumiu a Ilha da Pedra Furada, parada para o almoço e uma paradinha rápida em uma praia da Ilha de Campinho mas que ninguém desceu da escuna. Então fica ai uma dica: faça o passeio em um dia de sol.

 

Voltamos a Barra Grande onde passamos a nossa última noite na Península de Maraú. No dia seguinte o grupo teve ainda a manhã livre e ao meio dia fizemos a nossa travessia para Camamu onde iniciamos a nossa viagem até Vitória.

 

COMO CHEGAR:

Para chegar a Barra Grande de avião tem o aeroporto de Ilhéus e de Salvador.

De Salvador, travessia de Ferry Boat  para Bom Despacho. Depois viagem de ônibus até Camamu e por último travessia de lancha rápida ou escuna. Ou ainda ir direto de ônibus de Salvador a Camamu (só precisa ver quais dias que tem).

De Ilhéus, tem ônibus de ilhéus a Camamu.

 

Para que for de carro saindo de Vitória, siga pela BR 101 passando por Eunápolis, Itabuna, Travessão e deixando a BR 101 vá até Camamu.

Se for de ônibus, tem Vitória – Itabuna, depois Itabuna – Camamu.

 

DICAS:

Leve dinheiro, nem todo lugar aceita cartão e não tem agência bancária;

Leve pouca bagagem, as ruas são de terra.

Um comentário :