VITÓRIA 459 ANOS! Ilha das Caieiras.

Imagem 143
 
 
O POST A SEGUIR EU ESCREVI EM 2010, EM 2017 A CIDADE DE VITORIA IRÁ COMPLETAR 466 ANOS, É A TERCEIRA CAPITAL MAIS ANTIGA DO BRASIL DEPOIS DE RECIFE E SALVADOR.
 
 
Na década de 20, do século passado, a região foi ocupada devido a implantação de fábrica de cal e por ser o porto de parada dos produtos que vinham do interior do estado antes de alcançar o porto de Vitória. Com a produção de cal surge o nome Ilha das Caieiras. Todos se referiam à ilha como das Caieiras, ou seja, aquela ilha que possui caieira ou fábrica de cal.
 
 
Nas décadas de 60 e 70, como consequência do processo de industrialização do estado, a parte oeste da ilha de Vitória é povoada de forma desordenada e a Ilha das Caieiras volta a ser procurada e ocupada.
 
 
No início deste século o bairro volta a ser procurado e literalmente ocupado nos fins de semana. Mas desta vez as pessoas vão em busca do que o bairro oferece de melhor: a culinária capixaba. Um bairro simples com restaurante sem sofisticação tornou-se um polo gastronômico na cidade de Vitória.
 
 
Até pouco tempo eram os moradores  do bairro que se deslocavam para a parte leste da ilha para trabalhar como domesticas, operários da construção civil e no comercio. Agora são os moradores da parte nobre da ilha que vão até a Ilha das Caieiras em busca da moqueca capixaba, torta capixaba, casquinha de siri, siri desfiado, ….
 
 
Tudo começou com um projeto social, a criação da Cooperativa das Desfiadeiras de Siri da Ilha das Caieiras fundada em 1999, por uma iniciativa de 49 mulheres que trabalhavam em condições precárias nas calçadas e quintais de suas casas. Com a cooperativa foi criado também , no mesmo espaço, o restaurante Siri na Lata, e os fregueses começaram aparecer. com a procura maior que a oferta novos restaurantes foram surgindo no bairro.
 
 
P1040024
 
Fui visitar o bairro em um dia de semana, desci no ponto final do ônibus e como era hora do almoço a minha primeira parada foi no restaurante da Cooperativa das desfiadeiras de siri que fica próximo ao ponto final, mas na margem do canal da baia de Vitória.
 
 
Quando cheguei encontrei duas senhoras almoçando e para a minha surpresa comiam carne e não siri nem peixe. Mas eu sou filho de pescador e lembrei que passei a minha infância e adolescência comendo peixe e esperava ansioso pelo domingo pois era o único dia que não almoçávamos peixe. Então quis acreditar que elas estavam almoçando carne para variar o cardápio e sair da rotina forçada.
 
 
Pedi o cardápio e como não podia ser diferente pedi siri desfiado e uma cerveja. Estava sozinho então pedi um prato individual (R$ 15,00). Enquanto esperava fiquei apreciando a paisagem do lugar. A ilha (que não é mais ilha devido os aterros) é cercada por um mangue maravilhoso de onde vem os crustáceos que abastecem os restaurantes da região, e da cooperativa é possível avistar o mestre Álvaro, um imponente monumento natural com 833 metros de altitude localizado no município vizinho de Serra.
P1040022
 
 
Imagem 145
 
 
P1040015
 
 
Após o almoço fui andar pelo bairro, as ruas estavam movimentadas com as crianças indo para a escola. Parecia uma cidade do interior onde as pessoas se conhecem e vão conversando pelo caminho dividindo o espaço das ruas apertadas com os carros.
 
 
Na região do atracadouro, onde está a maioria dos restaurantes, era um sossego. Nem parecia o mesmo lugar que nos fins de semana as pessoas disputam um lugar para estacionar o carro e uma mesa para almoçar. Também é no atracadouro que param as escunas que fazem os passeios pela baia de Vitória e rota do manguezal onde o turista conhece um dos maiores manguezais urbanos do mundo.
 
 
Fui até a igreja de Nossa Senhora da Conceição que fica em frente ao atracadouro e de onde se pode observar o lugar e seus arredores. E olhando para além do que se ver de imediato, um lugar com construções amontoadas que não seguem um padrão de construção e ruas apertadas que mal passa um carro, começamos enxergar a beleza na simplicidade de Ilha das Caieiras.
 
 
P1040033
 
 
 
 
P1040036
 
 
P1040037
 
 
Imagem 144
 
P1040040
 
Para chegar até a Ilha das Caieiras você precisa Chegar até a Rodovia Serafin Derenzi. Para quem está na parte sul de Vitória entra pelo bairro Santo Antônio (bairro Próximo a rodoviária) e segue as placas.
 
 
Se tiver na parte norte de Vitória assim que entrar na ilha pela ponte da passagem, entra na avenida Maruípe e antes do batalhão da policia militar vire a direita e você já está na Rodovia Serafin Derenzi. Depois de alguns quilômetros é possível ver à direita a placa indicando a entrada do bairro.
 
 
Para quem vai de ônibus é só pegar as linhas 0071, 0072, 0331, 333, 1331.
 
 
Veja também:

0 comentários :