LUGARES POR ONDE PASSEI III

OgAAAIrAallbv4mYrF4hgtDczu9xbg-wj18-3U31XQHalm55S67DOV8fcTNsCNiQKDNyfbgQL4HFmmHs1g5iNitS7eEAm1T1UCoaYf8c30Gq3EOX5-VBHH-NaT2hInicio da TRANSPANTANEIRA, agosto de 2000.
Iniciada em 5 de Setembro de 1972, as obras na estrada começaram no extremo norte do Pantanal, em Poconé, e seguiram por quatro anos de aventura até as margens do rio Cuiabá, na Vila São José, hoje Porto Jofre, Mato Grosso, Centro Oeste, Brasil. A nova rodovia teria ao todo 397 quilômetros, unindo Poconé a Corumbá. Formaria-se assim uma via de ligação de norte a sul do Pantanal, unindo por sua vez o Mato Grosso ao Sudeste do Brasil. Ao longo do tempo, percebeu-se que acabaram criando, sem querer, uma "eco-rodovia", com mais de 100 pontes onde é possível observar jacarés, capivaras, tuiuiús, sucuris e muitos outros animais.
P1040217Inicio da estrada parque, outubro de 2010.
Município de Corumbá, Mato Grosso do Sul, Centro Oeste, Brasil. São cerca de 120 km de extensão que inclui a transposição de balsa pelorio Paraguai e inúmeras pontes, necessárias para dar vasão ás águas das cheias que ocorrem no Pantanal. Ao longo da estrada há 6 mirantes, diversos hotéis e pousadas, além de sítios, fazendas e restaurantes. No período das chuvas torna-se difícil transitar pela estrada por ser um via de terra. Alguns trechos ficam bastante enlameados e com risco de atolamento para veículos de passeio. A estrada Parque originou de uma trilha aberta por Marechal Rondon no final do século XIX , a estrada era o único acesso do interior de Corumbá com a capital do estado, Campo Grande até 1986.
 OgAAANhwxYqWe27-1C-PFPQiJUemyfMJFjl9T8kkYH55aoMVlMV0V4UBgLG_O4ROEBwS-oYpU2KdutdvDP3srrfBTnoAm1T1UCd8MY-VEP8BnUa3QC6YW5PQTUrX  Arroio Chuí, agosto de 2006.
Município de Chuí, Rio Grande do Sul, Sul, Brasil. O Arroio Chuí é um pequeno curso d'água no extremo sul do Brasil. Ele nasce no município de Santa Vitória do Palmar (RS) e corre inicialmente de norte para sul; atravessando o município de Chuí, muda sua direção para leste, marcando então a fronteira do Brasil com o Uruguai e desaguando no Oceano Atlântico junto à Praia da Barra do Chuí, outra vez no município de Santa Vitória do Palmar.

OgAAAMRoENTm-vkLAtYl9CreY4MHi3U8WY-fpwROBNMtnuxjv4y5U2r70JL9WT-txHcGTh5vIYACFANS3Amb56ncid8Am1T1UBuzGuB0W46v1VHJctHezpYGfAFKAlto do Moura, junho de 2004.
A Casa-Museu de Mestre Vitalino, é administrado pelo seu filho Severino (o da foto), instalado na antiga casa, construída em 1959, onde o mais famoso “bonequeiro” viveu, trabalhou e morreu. No local estão expostos objetos de uso pessoal do artista, suas ferramentas de trabalho, móveis e utensílios, e fotos retratando sua trajetória. No quintal, permanece o rústico forno a lenha circular, sem chaminé, em que fazia suas queimas. Fica na localidade de Alto do Moura, considerado pela UNESCO O maior Centro de Artes Figurativas das Américas, distante apenas 8 km do centro de Caruaru, Estado de Pernambuco, nordeste, Brasil. O local se transformou em um pólo de artesanato com mais de 1000 artesãos.

0 comentários :