ATACAMA: LAGUNAS LICKAN ANTAY

DSCF8402

 

 

O deserto do Atacama é realmente impressionante (não é atoa que eu queria conhecer), depois de aproximadamente uma hora dentro de uma van cochilando e vendo as paisagens típicas de um deserto, paramos em um lugar que aparentemente não teria nada de diferente do que já havia visto no caminho. Descemos e a medida que fomos andando, encontrando um solo de sal, lagunas com água azul e transparente. O deserto começou ganhar novas cores, eram as Lagunas Linkai Antay. O meu primeiro passeio no deserto de Atacama.

 

 

Visual deserto Atacama

 

 

Entre o local de parada e a laguna mais distante vamos andando entre o chão branco de sal e solo rachado do deserto, passando por outras lagunas menores e mais bonitas. A cor da água, do sal e do solo formam um belo contraste e o  visual é incrível!

 

 

Paisagem do Atacama

 

 

Paisagem do deserto

 

 

A cor da água

Olha a cor dessa água!

 

 

Detalhe Lagunas Antay

 

 

A quantidade de sal chamou a minha atenção. Mas não é só ali que tem, o Deserto de Atacama tem o solo impregnado de sal. É na região que está o Salar do Atacama, o terceiro maior do mundo, e próximo dali na divisa com a Bolívia está o Salar de Yuni, o maior do mundo. Em todos os passeios que fiz, o sal estava presente.

 

 

Salina

Salina.

 

 

Cristais de sal

Cristais de sal. Tem que ter cuidado para não se machucar.

 

 

Na última laguna a parada é para banho. A água tem alta concentração de sal, sendo comparada com a do Mar Morto no Oriente Médio, isto significa ficar flutuando sem correr o risco de afundar. Experiência diferente para muita gente, inclusive para mim que nunca estive no mar Morto. Eu fiquei na dúvida se entrava ou não pois o sal gruda no corpo e na roupa, e no local não tem água doce para tirar o sal depois. A agência não levou água.

 

Como eu não faço a menor ideia de quando irei ao Oriente Médio, entrei na lagoa e gostei de ficar ali boiando sem afundar os meus 120 Kg. Mas foi bem incômodo aquele sal todo no corpo e bem desconfortável ficar com a mesma bermuda que entrei na água, não tive como trocar. Então, se for fazer o passeio vá de preferência com roupa de banho por baixo. Eu molhei a toalha com a água que levei para beber e passei no corpo para aliviar.

 

 

Eu na Laguna Lickan Antay

 

 

De volta as vans, foi servido lanche com pisco sour (bebida típica parecida com a nossa caipirinha). Depois seguimos para o Mirador Piedra del Coyote para o pôr do sol. Foi a última parada antes de voltarmos a San Pedro do Atacama.

 

 

Público

O grande público a espera do espetáculo.

 

Pôr do sol pesra do coyote 2

Os privilegiados.

 

Pôr do sol pedra do coyote 3

 

Pôr do sol pedra do coyotr 4

 

Licancambur

O onipresente Licancambur, vulcão visto praticamente de todos lugares.

 

Pedra do coyote

Fim do primeiro passeio.

 

Este passeio não estava na minha programação. Só fiquei sabendo dele quando cheguei a San Pedro. É um passeio relativamente novo (tanto que não consegui informação na internet) que algumas agências estão oferecendo no lugar da Laguna Cejar, que era o que estava previsto na minha lista. Resolvi fazer o passeio por ser menos conhecido e Gostei, mas sinto que deveria ter tentado ir a laguna Cejar também.

 

 

Serviço do passeio:

Fiz o passeio pela agência Linkay stai. Não é coincidência a agência ter o mesmo nome das lagunas. Segundo disseram em San Pedro, foi o dono da agência que “descobriu” o lugar e ele então batizou as lagunas (outras agências dão outros nomes). Isso influenciou a escolha da agência, acreditei que indo com o “dono do lugar” eu teria um serviço impecável. Mas não foi bem assim.

 

Na hora de fechar o passeio, vi umas fotos incríveis (difícil ver fotos feias da região) e soube da água salgada. Não perguntei mais detalhes e esperava ter mais informações durante o passeio, este foi meu erro. Na van não havia guia e o motorista não passou nenhuma informação inicial como tempo de viagem, para onde iríamos primeiro e permaneceu calado durante todo trajeto de aproximadamente uma hora.

 

Quando chegamos ao local, apareceu um guia que estava em um micro ônibus e passou algumas informações de como andar no local e até onde poderíamos ir, mais nada. O guia tinha uma ajudante, uma brasileira simpática e gente fina mas não sabia nada dobre o lugar. Como ela mesma disse, estava trabalhando de guia até conseguir uma grana para continuar o mochilão dela (meu Deus, todo mundo acha que é Guia de Turismo).

 

Retornamos a van e continuamos sem informações. Paramos na Piedra del Coyote mas não fomos informados o que faríamos ali e nem quanto tempo ficaríamos. Preocupado de ficar para trás, quando o sol baixou eu voltei logo para a van.

 

A van não era das piores, mas uma brasileira que estava no micro ônibus falou que lá estava tenso, também não tiveram nenhuma informação, o ar não funcionava nada e não podiam abrir as janelas. Diante do serviço da Linkay Antai no meu primeiro passeio, eu não fiz os outros passeios com ela, apesar de ter os melhores preços. Não recomendo. 

 

Saída: 15 horas da frente da agência na rua Caracoles.

Chegada por volta das 20 horas.

Serve lanchinho (insuficiente).

Valor: 15.000 pesos (na cotação do dia, R$ 68,00). Não paga ingresso.

Site: http://www.lickan-antay.cl/

 

 

Veja o roteiro da minha primeira viagem ao Chile AQUI

0 comentários :