Voltando a Ouro Preto.

DSCF1938

 

Ouro Preto! pra lá que eu fui a última vez que tive uns dias livres. Não sei porquê deu vontade de ir lá, já que estive algumas vezes lá acompanhando grupos , principalmente grupos escolares. Só que deu vontade e fui, fui de carro e ainda dirigindo. Acho que eu queria justamente isso: ir livre, e carro dá essa sensação de liberdade. De Vitória a Ouro Preto são 450 km e fui numa boa.

 

Ouro Preto localizada a 98 km de Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, é uma cidade colonial barroca mineira que surgiu no século XVII durante a corrida do ouro. Devido a riqueza na época e mão de obra escrava abundante a cidade possui o maior conjunto barroco do mundo visível nos casarios e dezenas de igrejas. Foi decretada em 1933 Cidade Monumento Nacional.

 

casario

 

DSCF1868

 

igreja

 

Sempre estive em Ouro Preto cumprindo um roteiro montado pelas agências: Igreja do Pilar, Igreja São Francisco, Casa dos Contos, Feirinha de pedra sabão, Museu da Inconfidência e Museu de Mineralogia. Fiz, e ainda faço muitos roteiros assim, e eu queria justamente andar livremente pela cidade sem ter a obrigação de roteiro e sem ter que cumprir um tempo cronometrado nos lugares. Pode acreditar, guias de turismo também gostam de andar e conhecer livremente os lugares, eu pelo menos gosto muito.

 

Mas vou confessar, não tive como fugir de alguns lugares e acabei indo visitar a igreja do Pilar, igreja de São Francisco, Casa dos Contos e o Museu de Inconfidência. Mas posso garantir que foi diferente, fui no meu tempo e sem a preocupação de ver se todos estavam ali, se não tinha ficado ninguém pra trás …. sem a preocupação de guia.

 

DSCF1831

Praça Tiradentes, ponto de referência da cidade movimentado o tempo todo. Dali o visitante pode partir para conhecer os atrativos da cidade, se tiver disposição para andar, subir e descer ladeiras pode ir andando para a maioria deles, ou então ir de carro mas se for dirigir fique atento pois muitas ruas podem ser considerados becos de tão estreitas que são. Ali mesmo de um lado da praça tem o Museu de Mineralogia e no lado oposto o Museu da Inconfidência. No centro  um monumento com a estátua de Tiradentes (líder da Inconfidência Mineira), marcando o local onde foi exposta a cabeça dele.

 

Visitei a cidade durante o Festival de Inverno de Ouro Preto e Marina, só consegui um lugar mais em conta para passar as minhas duas noites próximo da estação ferroviária. Era simples, ou melhor bem simples, mas tudo bem. Depois de instalado fui cuidar de aproveitar o restante da tarde, tentei chegar de carro mais perto do centro da cidade e quando fui ver estava  próximo a igreja do Pilar, e já que estava ali fui logo visitá-la ficando livre desse compromisso pois eu não conseguiria sair de Ouro Preto sem visitar a igreja do Pilar, por mais que eu a visite todas as vezes que vou a cidade.

 

Quando ouço ou leio sobre a igreja de Nossa Senhora do Pilar penso logo como teria sido o Triunfo Eucarístico: procissão luxuosa que aconteceu para levar de volta o Santíssimo Sacramento e as imagens para a Matriz do Pilar marcando a sua inauguração. Li muito sobre isso quando comecei a fazer o roteiro de Ouro Preto e não esqueci mais. Segundo estudiosos o Triunfo Eucarístico foi a maior festa do Brasil colonial com requinte, luxo e pompa, sendo comparado a um desfile de escola de samba.

 

DSCF1807

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, muito mais bonita por dentro do que por fora, rica em detalhes e ornamentadas com mais de 400 quilos de ouro (não é permitido tirar fotos dentro da igreja). Aberta a visitação de Terça a Domingo das 09h às 10h45min e de 12h às 16h45min. E o ingresso que você paga (Inteira R$ 8,00 / Meia R$ 4,00) Inclui a visitação ao  Museu de Arte Sacra e Igreja N. S. do Rosário, Igreja Bom Jesus de Matozinhos e Igreja de São Francisco de Paula.

 

Depois que cumpri a minha obrigação, é… visitar a igreja de Nossa Senhora do Pilar é uma obrigação para quem vai a Ouro Preto. Depois da obrigação fui andando então pelas ruas e observando os moradores, parei nas esquinas, observei detalhes que quando estou trabalhando não observo, sentei em frente as igrejas, fiz o que muitos turistas fazem que é sentar no monumento da estátua do Tiradentes, reencontrei colegas guias da cidade e fiquei ali proseando como um bom mineiro.

 

DSCF1873

Na Praça Tiradentes em frente ao Museu da Inconfidência tinha um grupo de fotógrafos e cinegrafistas do Festival de Inverno. Eles estavam fazendo uma coisa bem legal, eles montaram um espaço onde qualquer morador da cidade podia parar e falar a vontade enquanto era fotografado e filmado. Depois as fotos seriam expostas na praça. Eu fiquei ali observando moradores anônimos sendo transformados em protagonistas da atual história de Ouro Preto, genial.

 

DSCF1816

Ladeira, Ouro Preto é uma cidade de muitas ladeiras. Esteja preparado.

 

DSCF1838

 

 

DSCF1820

A antiga Capital de Minas gerais é movimentada o dia todo. A cidade  tem uma comunidade grande de estudante devido a UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto).

 

Pertinho da Praça Tiradentes está a Casa de Ópera de Vila Rica, o teatro mais antigo das Américas. Eu só visitei a Casa de Ópera uma vez e achei fantástico, não sei porquê mas ela não entra muito nos roteiros, então queria muito voltar lá. E foi fácil, chegando em frente ao Museu de Inconfidência foi só entrar numa rua à direita e devo ter andado uns 150 metros até a Casa de Opera. Estava acontecendo um ensaio para a apresentação daquela noite como programação do Festival, ganhei até um ingresso. Sobre a minha visita eu conto num post separado.

 

DSCF1856

Casa de Ópera.

 

Depois de visitar dois atrativos já conhecidos (Igreja do Pilar e Casa de Ópera) eu queria ir onde fosse novidade pra mim. Entre a casa de Ópera e a Praça Tiradentes tem uma igreja (o que não é novidade numa cidade como Ouro Preto) que sempre chamou a minha atenção pelo seu tamanho: Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Aproveitei então o meu final de tarde para ir conhecer a igreja que era frequentada pela aristocracia da cidade. Sendo assim tão bem frequentada ela tinha que ter a marca dos grandes artistas do barroco mineiro: Manoel Francisco Lisboa no projeto, seu filho Aleijadinho e Manoel da Costa Ataíde na ornamentação.

 

Entrei e matei a minha curiosidade mas confesso que ao contrário da igreja do Pilar, achei mais bonito o lado de fora da igreja do Carmo do que o seu interior. Mas ao lado da igreja do Carmo tem um atrativo que gostei muito, ali no adro na igreja funciona o Museu do Oratório. Muito bem instalado num prédio com 03 pisos mostrando os mais diferentes tipos de oratório de várias regiões do Brasil. Tem oratórios domésticos, de viagens (nem sabia que existia) tipo bala, conventuais e vários outros. Funciona Diariamente de 9:30 às 17:30 horas e os Ingressos custam inteira: R$ 5,00 e meia: R$ 2,50, estudantes e professores - Entrada Gratuita.

 

DSCF1853

Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Aberta a visitação de Terça a Domingo das 09h às 10h45min e de 12h às 16h45min. Valor do ingresso: R$ 2,00. Não é permitido tirar fotos no seu interior.

 

 

DSCF1866

Entre o Museu do Oratório e a igreja do Carmo tem um cemitério, também com obras de arte.

 

DSCF1858

Ali no adro da igreja do Carmo dá para aproveitar o por do sol. Não demorei muito ali pois a noite ainda tinha programação do festival. Outro Post.

 

DSCF1861

 

COMO CHEGAR:

De avião, tem que descer em Belo Horizonte. De lá até Ouro Preto são 98 km. Pode ir de carro, contratar os serviços de uma agência receptivo ou ir de ônibus. A empresa que faz BH – Ouro Preto é PÁSSARO VERDE.

De Vitória também chega a Ouro Preto de ônibus (ÁGUIA BRANCA, SÃO GERALDO, ITAPEMIRIM)

Também tem a opção de trem até Belo Horizonte (TREM DE PASSAGEIROS DA VALE).        

Eu fui de carro pela BR 262 até Rio Casca. De lá o percurso é pela MG329 até Ponte Nova. A partir daí seguir pela MG262, passando por Mariana e chegando a Ouro Preto.

 

COMO CONHECER A CIDADE:

A cidade tem muitos atrativos com muitas ruas estreitas e ladeiras. Eu andei e visitei sozinho a cidade por já conhecer, mas para conhecer e aproveitar melhor os atrativos eu sugiro que contrate um Guia de Turismo. O problema que em Ouro Preto todo mundo acha que é guia, mas Guia de Turismo tem que ser credenciado pelo Ministério do Turismo e portar a sua credencial (PROCURE AQUI UM GUIA).

Na Praça Tiradentes bem ao lado do Monumento a Tiradentes tem um Centro de Informações Turísticas onde é possível conseguir informações sobre os Guias de Turismo.

2 comentários :

  1. Marcelo, imagine que estamos querendo retornar a Tiradentes e Mariana. Quero que Luisa conheça um pouco da história do Brasil visitando alguns lugares, portanto seu texto teve um sabor bem legal. Valeu amigo. Ah, Marlene deve ir conosco.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida, que bom saber que os meus relatos estão servindo para estimular as pessoas a viajarem. Um abraço.

      Excluir