O CAMARÃO DE CANTO DE ATINS

Camarão

Camarão grelhado

 

No dia que fiz o passeio pelo parque dos Lençóis Maranhenses saindo de Atins, fui almoçar no povoado de Canto de Atins. E só tem lá mesmo, ou então voltar e almoçar em Atins. Tem duas opções de restaurante, o da Luzia, que foi o primeiro que surgiu e tem o Restaurante Canto dos Lençóis, que é do Antônio, irmão da Luzia e que fica ao lado dela.

 

Só existia o Restaurante da Luzia que servia um  camarão grelhado que logo ganhou nome de camarão da Luzia e ficou sendo a referência do lugar. Quando você fala pela região que vai a Canto de Atins, as pessoas logo dizem ‘vai comer o camarão da Luzia’. E a fama do camarão da Luzia saiu do Maranhão quando Ricardo Freire do Viaje na Viagem escreveu sobre o camarão grelhado (leia aqui).

 

Preparo do Camarão

O camarão é aberto e leva um tempero que é segredo. Ele sendo grelhado por dona Magnólia (cunhada da Luzia)

 

O restaurante da Luzia reinou sozinho, até que houve um desentendimento. Uns contam que a receita do camarão era da cunhada da Luzia que trabalhava com ela, mas quem levava fama era a Luzia. Então houve a separação e Antônio abril o restaurante dele. Outros contam que na verdade a receita é da Luzia mesmo e ela que é a boazinha da história.

 

O fato é que o camarão da Luzia, ou melhor, camarão grelhado (por favor não vá pedir o camarão da Luzia no restaurante do Antônio, chega de desavença na família) é servido nos dois restaurantes e ele é realmente maravilhoso. Só em escrever sobre ele fez eu lembrar do sabor. Ele é crocante e tem um tempero bom que é o segredo da receita.

 

Canto dos Lençóis

Restaurante Canto dos Lençóis. É do Antônio, irmão da Luzia.

 

Lendo alguns relatos, percebi que os guias dos passeios gostam de levar as pessoas para o Restaurante do Antônio. Não sei se são beneficiados ou se realmente simpatizam mais com ele. Com o nosso grupo não foi diferente. O guia argumentou a favor do Antônio, e falou que a Luzia virou estrela e que não era mais simpática e tal. Conclusão que o grupo optou em almoçar no Restaurante do Antônio.

 

Mas eu, como tantas outras pessoas influenciadas pelo relato do Ricardo Freire, quis comer o camarão da Luzia, não do Antônio. Mas isso não foi problema, pois os restaurantes ficam um ao lado do outro e além de mim, o Nelson, Israel e Letícia também queriam ir ao restaurante da Luzia. Então combinamos de comer nos dois restaurantes para não ficarmos na dúvida de qual é o melhor camarão. Fomos primeiro junto com o grupo ao Restaurante do Antônio e depois fomos ao Restaurante da Luzia.

 

O Restaurante do Antônio é rústico e nele já havia outras pessoas nas redes que são espalhadas para uso do cliente. Fomos atendidos por dois garçons de maneira comum, sérios eu diria. Depois chegou o Antônio com um sorriso e veio nos cumprimentar. Comemos o camarão grelhado e bebemos cerveja. O pedido não demorou a ficar pronto.

 

Tiquira

Coquinho com a cachaça típica do Maranhão, tiquira

 

O prato que servia duas pessoas, custou R$ 60.00 e acompanhava salada, arroz e feijão de corda. Bebemos cerveja em lata que custou R$ 5,00 cada (preços do mês de junho). No total da conta foi acrescentado 10% e pudemos pagar com cartão de crédito. Mas a maquininha do cartão só funciona bem em frente a porta do banheiro e não pode nem tocar na máquina para ela não sair do lugar. Portanto leve dinheiro por segurança.

 

Demos alguns passos e chegamos ao restaurante da Luzia que segue o estilo do restaurante do irmão, porém era mais arrumadinho. Em uma mesa, logo na entrada, estava a crônica do Ricardo Freire. Fomos recebidos pela própria Luzia, a mulher que eu queria  conhecer pois criei uma expectativa dela tanto quanto do camarão. Mas fiquei decepcionado pois não achei ela nada simpática.

 

Ela foi para a cozinha preparar o pedido voltou na hora do pagamento, sentou a mesa e conversou com nós, mas não mudou muito a minha impressão.

 

Também pedimos o camarão grelhado e bebemos cerveja, mas acrescentamos ao pedido o camarão ao molho de cebola e como sobremesa alguns comeram uma cocadinha. Ah, também bebemos a Tiquira, uma cachaça muito boa do maranhão feita de mandioca. O serviço aqui também foi rápido, e o camarão é servido acompanhado de arroz, feijão de corda (mais gostoso), salada e uma farofinha.

 

O prato servia uma pessoa no valor de R$ 30,00, ou seja, sai a mesma coisa por pessoa. A cerveja também é em lata e custou R$ 4,00. A cocadinha R$ 2,00 e o coquinho com a cachaça R$ 20,00. Não foi cobrado 10% e não aceita cartão.

 

Restaurante da Luzia

No restaurante da Luzia. Da esquerda para a direita, o Nelson, Luzia, eu, Israel, Letícia, Anderson e Angeline

 

E quer saber onde é o melhor camarão? não sei. Teve gente que achou o da Luzia melhor temperado. Eu achei o do Antônio mais crocante. Portanto quando eu voltar lá, vou comer novamente nos dois restaurante, vai que mudou alguma coisa né. E se você for a Canto de Atins não saia de lá sem comer o camarão da Luzia, mesmo que seja no Antônio. É muito bom!

 

COMO IR

Para quem sai de Barreirinhas, a opção é ir de barco até Atins e de lá ir de Toyota ou caminhando até o restaurante. Ou já sair de Toyota e ir direto ao restaurante.

0 comentários :