Arvorismo, faça mas não me chame.

DSCF3168

Sabe quando você não quer fazer uma coisa mas ao mesmo tempo faz para tirar uma dúvida?! pois é, aconteceu comigo quando fui conhecer o parque Selva Sassiri, em Venda Nova do Imigrante aqui mesmo no Espírito Santo. Lá está o maior circuito de arvorismo  da América Latina. É isso mesmo, maior circuito aqui nas montanhas capixabas. Já tinha ouvido falar mas não conhecia.

Bom, eu tinha feito arvorismo uma vez numa fazenda em Paraty e não gostei da experiência (e o percurso lá era bem menor). Por isso não queria fazer, mas ao mesmo tempo queria fazer para ter certeza que aquilo não era a minha praia, então preenchi a ficha e fiquei aguardando a minha vez de colocar o equipamento. A espera só fazia eu pensar em não fazer, mas como ia ser se eu não fizesse? ficaria com a dúvida pra sempre? Entende? não? nem eu.

Quando cheguei perto do local onde colocaria o equipamento de segurança vi na parede um aviso: peso máximo 110 kg. Pronto! estava ali um bom motivo para eu não fazer, eu tenho um pouquinho mais (não vamos entrar em detalhes). Informei a instrutora e ela olhou pra mim rindo e disse: “você não tem mais que 110 kg”, foi a primeira vez que eu não gostei quando alguém deu um peso menor pra mim.

DSCF3160
Treinamento antes de subir.

A instrutora então me chamou para colocar o equipamento, mas por via das dúvidas ela colocou em mim um equipamento usado pelos instrutores que é mais reforçado (ela fez questão de dizer isso). Depois que todos colocaram os equipamentos de segurança, recebemos informações, orientações e recebemos um treinamento perto do chão. O treinamento só serviu para assustar pois eu não pisei direito e acabei saindo do apoio. E se isso acontecesse lá no alto? teve gente que desistiu logo ali.

Mas fui assim mesmo, queria acabar logo com aquilo então fui na frente subindo a escada e pensando nas orientações recebidas. O percurso total tem 1,5 quilômetro de comprimento, organizado em três andares que variam de 3 a 18 metros de altura com 194 obstáculos na cópula de 69 árvores. Mas fizemos um circuito com “só” 250 metros. Eu, como a maioria, fui no segundo andar, na verdade eu queria ir no primeiro mas o apoio para os braços era baixo e devido a minha altura isso seria ruim.

DSCF3163

La no alto o pensamento era pisar certo nos apoios e não esquecer de prender o equipamento de segurança no cabo de aço chamado de linha de vida (por quê esse nome?). O problema que com essa preocupação não curti  a aventura e nem o visual pois só olhava pra onde pisar, e depois de um tempo a ansiedade e o nervosismo passaram ficando só a vontade de sair dali. Quis descer mas não tinha como, então tive que ir até o final e ai ficou chato. Mas valeu, dessa experiência ficou além das dores musculares, a certeza de que arvorismo não é a minha praia.

Mas se você curti não perca tempo e vá ao Parque Selva Sassiri, ele tem um bom circuito de arvorismo, é seguro e tem pessoal treinado. Mas se você é igual a mim e não curte arvorismo, lá tem também tirolesa (eu gosto mais). E se você não gosta de nada disso vá pelo menos para conhecer o parque que fica num lugar bonito  e pode aproveitar para almoçar no restaurante enquanto aprecia o visual.

DSCF3171

DSCF3172

guia&turismo

 

DSCF3156



Foto do site do parque.

A entrada para o parque fica no km 98 da BR-262 (sentido Vitória-Belo Horizonte), a 5 km de Venda Nova do Imigrante. No local, pode-se ver placas indicativas do ARVORISMO E TIROLESA, Alto Caxixe, Parque estadual do Forno Grande. Siga na direção indicada (rodovia dos produtores) até o km 4, onde está localizado o Sitio Arcobaleno. Para aqueles que desejarem a opção do ônibus, devem chegar à rodoviária de Venda Nova do Imigrante. De lá partem ônibus, que percorrem, em intervalos regulares, o trecho Venda Nova-Caxixe frio, com parada em frente ao sitio Arcobaleno.

Tenha informações sobre horários, preços e funcionamento no Site do Parque.

Viajei a convite da Secretaria de Estado do Turismo do Espírito Santo.

0 comentários :