Louco para comer no Mercadão de São Paulo

P1140050

Lotado, assim que estava o Mercado Municipal de São Paulo a última vez que estive lá para comer o famoso pastel de bacalhau e tomar um chope. Não tinha me dado conta que não era um sábado comum (que normalmente já tem muita gente), era um feriado. E como não bastasse isso, estava acontecendo uma exposição (com degustação) de cachaça. Pensei em desistir mas ainda guardava boas lembranças da último pastel que comi ali e não sabia quando voltaria a São Paulo.

Então dobrei a minha dose de paciência e pedindo licença aqui e ali fui em direção ao quiosque (não lembro o nome) que tive momentos prazerosos na minha última visita. Estava certo que conseguiria um lugar para comer o meu pastel, beber um chope e talvez um sanduíche de mortadela. Pobre ilusão, não consegui chegar nem perto do balcão e para todo lugar que eu ia a situação se repetia. Mas eu não podia ir embora sem comer nada ali no Mercadão.


P1140040

P1140061

P1140037
Uma boa ideia… Não estou me referindo a cachaça não.

Queria comer ali nos quiosques da parte de baixo onde poderia ver as pessoas circulando, mas diante da situação resolvi então subir até o mezanino e comer nos bares e restaurantes. Lá a situação estava ainda pior, logo vi uma fila imensa que começava na escada.

Fiquei me questionando, o que faz uma pessoa passar por tudo aquilo para comer um pastel que poderia ser encontrado na feira. Comer um sanduíche de mortadela que seria encontrado bem mais barato (muito mais) na padaria em frente a minha casa. Devia estar louco, eu e todas aquelas pessoas. Mas nenhum pastel encontrado em qualquer feira, nem um sanduíche de uma padaria tem a tradição, a fama nem o TAMANHO dos que existem no Mercadão de São Paulo.

P1140035

P1140043

P1140045

O Mercado Municipal de São Paulo é um prédio fantástico da década de 1930, é um dos lugares mais visitados da cidade, e ali um casal de imigrantes deu origem ao famosos pastel de bacalhau. Foi ali também que o Bar do Mané criou o imenso sanduíche de mortadela para atender a reclamação de um cliente e que ficou famoso quando apareceu em novela da Globo (LEIA AQUI).

Pois é… por causa dessa badalação toda que havia tantos “loucos” numa fila. Eu não quis enfrentar a fila mas fiquei curioso para saber até onde ela iria, então fui andando por fora e no meio do caminho parei pois precisava urgentemente de tomar um chope. Parei no primeiro bar e fui direto ao caixa, pedi um Chope para beber ali mesmo, paguei (R$ 8,00) e fui atendido pela gentil funcionária. Descobri então que a fila era para quem queria mesa.

Continuei a minha busca e encontrei o fim da fila que começava na escada, era o Hocca Bar, onde teve origem o famoso pastel de bacalhau (eu não sabia até escrever este post). Ali também quem não quisesse mesa podia ir direto ao caixa, fazer o pedido e levar para viagem ou usar um balcão lateral para lanchar. Foi o que eu fiz, comprei (R$ 14,90), esperei, esperei e esperei até surgir uma vaga no balcão, estava ansioso para comer o famoso pastel. Ele era grande e com muito recheio, mas sinceramente achei muito seco e contei com o azeite e o Chope (R$ 7,00) para finalizar a tarefa (gostei mais do pastel do quiosque do térreo).

P1140044
A fila para conseguir uma mesa no Hocca Bar e comer o famoso pastel de bacalhau.

P1140046

P1140048

P1140051

P1140038
Pra não dizer que eu não falei das frutas, lá tem uma variedade incrível.

O Mercadão fica na região central de São Paulo, Rua da Cantareira, 306, próximo à Rua 25 de Março e ao Parque Dom Pedro II. Funciona de segunda a sábado, das 6 às 18 horas e domingos e feriados, das 6 às 16 horas. Veja o SITE DO MERCADO.

0 comentários :