Gruta do Limoeiro em Castelo

Gruta do Limoeiro

 

Feriado de Corpus Christi semana passada, fui ao município de Castelo. Quem é daqui sabe que esse feriado não é o melhor dia para passear em Castelo. É lá que acontece a maior festa de Corpus Christi do estado e uma das maiores do Brasil. No feriado a cidade é tomada por pessoa de todos os lugares que vão até lá para ver os tradicionais tapetes que enfeitam as ruas.

 

Quando era bem novo, isso faz algum tempo, estive em Castelo na festa de Corpus Christi e nunca mais voltei no feriado pois a lembrança que eu guardava era de um lugar quente e tumultuado, não lembrava nem dos tapetes. Depois de muito tempo resolvi voltar, a minha ideia era ver os famosos tapetes e depois aproveitar o tempo para conhecer o entorno a cidade, ou pelo menos o que fosse possível em um dia. Além da tradicional festa, Castelo oferece vários atrativos como grutas, casarões históricos, rampas de voo livre, cachoeiras e parques naturais.

 

Gruta do Limoeiro

 

Quis pegar a estrada cedo mas já passava das 08 horas quando sai de Vitória. São 150 km da capital até Castelo e a viagem já é um passeio pois o melhor trajeto para ser feito é pela BR 262 passando pela região serrana do Espírito Santo com lindas paisagens. No caminho temos o portal da cidade de Domingos Martins, o parque estadual da pedra azul e a capital do agroturismo, Venda Nova do Imigrante.

 

Em Venda Nova sai da BR 262 e segui pela ES 166 (rodovia Pedro Cola), a estrada é sinuosa e a paisagem continua interessante. Depois de uns 25 km já foi possível ver placas sinalizando a Gruta do Limoeiro, ela foi o meu primeiro local de visitação. Entrei à direita sem saber o que eu iria encontrar de estrutura para visitação, e gostei muito do que vi. O acesso é calçado, o local tem um centro de visitantes, um lugar limpo e organizado com loja dos produtos e artesanato da região, banheiros, auditório e memorial com painéis contendo informações do lugar.

 

Gruta do LimoeiroLojinha e lanchonete.

 

Gruta do Limoeiro

 Memorial e auditório

 

Gruta do Limoeiro

Painéis mostrando os estudos arqueológicos

 

Logo na chegada fomos atendidos (eu estava com minha amiga Marise) e apresentados ao Rogério, um dos condutores que trabalha na gruta. O passeio é feito em pequenos grupos (no máximo 10 pessoas) que só visitam a gruta acompanhados por um dos condutores. É cobrada uma taxa de R$ 5,00 por pessoa. Ainda no centro de visitantes o Rogério passou informações sobre o histórico da gruta e entregou o capacete, a gruta em muitos lugares é baixa sendo assim necessário o uso do capacete. O visitante recebe também uma lanterna já que no interior da gruta não existe iluminação.

 

Gruta do Limoeiro

Local das escavações, a foto mostra como os esqueletos foram encontrados

 

Já com o equipamento, seguimos como o Rogério até a ‘boca’ da gruta que fica a poucos metros dali. A entrada sob um grande pedra impressiona, e sinceramente eu não imaginava que tínhamos isso aqui no estado. A gruta fica numa parte mais elevada possibilitando que da entrada se tenha uma vista bonita dos arredores. Antes de entrarmos recebemos as últimas informações da gruta e orientações para a visita.

 

A gruta é uma importante área de estudos sobre a Pré-história do Espírito Santo. Habitavam ali os índios puri-coroados. Pesquisas arqueológicas foram realizadas na Gruta em 1979, encontrando sepultamentos de índios. Com os estudos arqueológicos a gruta do limoeiro foi tombada como bem natural e cultural do Estado em 1984.

 

A entrada da gruta é ampla e alta com uma passarela de madeira, mas a mediada que seguimos, o espaço interno vai ficando menor e estreito sem passarela, sendo necessário andar com mais cuidado e abaixar em vários lugares. Quando possível pare e observe os desenhos nas paredes da gruta.

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

 

Gruta do Limoeiro

Final da visita e um tempo para as últimas fotos na entrada da gruta

 

Por ser feriado havia bastante movimento, e os três condutores não paravam. Por isso a visita na gruta não estava sendo completa acontecendo só em dois salões (motivo para eu voltar e conhecer o restante), mas valeu muito a pena. Gostei muito do que vi e de saber que o lugar tem estrutura e  que tem recebido visitantes. Quero muito um dia poder ver os atrativos turísticos do meu estado transformados em produtos turísticos com fluxo de visitantes, condições para receber as pessoas, proporcionando trabalho e melhorias para a comunidade local.

 

Da gruta segui para outro atrativo próximo dali e que também me surpreendeu, o Casarão da Fazenda do Centro, sede de uma antiga fazenda em Castelo e que também vale a visita. Depois fui finalmente ver os tapetes nas ruas da cidade, um trabalho lindo dos moradores.

 

VISITA

A gruta do Limoeiro recebe visitantes de terça a domingo das 09h às 16 horas, fica distante 15 km da cidade de Castelo na rodovia ES 166. Telefones para contato: (28) 3542 - 8532 – Secretaria de turismo e (28) 9986 – 1542. Taxa de visitação monitorada R$ 5,00.

0 comentários :