Instituto apresenta ações para Rota Imperial

0f50092b1892f5b9b8d5b1a7a0dd0458

Nessa terça-feira (09) no Palácio da Fonte Grande, no Centro de Vitória, foi apresentado o Portfólio de Projetos e Oportunidades do Instituto Rota Imperial (IRI). Entre as ações que se destacam para o fortalecimento desse destino, que liga a cidade de Ouro Preto (MG) à Vitória (ES), está à demarcação e implementação da sinalização turística em todo o Estado do Espírito Santo, projeto desenvolvido pela Secretaria de Estado de Turismo em parceria com Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e que deve ser licitado até o dia 20 de outubro e finalizado até março de 2013.

A cerimônia contou com a presença de varias autoridades, o vice-governador Givaldo Vieira, o secretário de Estado do Turismo Alexandre Passos, a deputada estadual Luzia Toledo, o presidente da Findes Marcos Guerra, além de empresários, representantes da cadeia turística e prefeitos municipais.

Com um foco cada vez maior na interatividade e na sustentabilidade, serão priorizados, para a inserção da rota como um produto turístico capixaba, a capacitação das comunidades envolvidas.

"É uma grande satisfação realizar aqui no Palácio da Fonte Grande um encontro para apresentar projetos como este. O Governo tem percebido que a Rota Imperial tem se inserido na rotina do Estado, e seus destinos estão atraindo os capixabas a conhecer mais as belezas que temos. O interessante é que não só o turismo ganha força, mas dá também a largada para a criação e o surgimento de pequenos empreendimentos, agricultores que veem novas oportunidades para comercializar sua produção. Nesse ritmo, as cidades também vão mudando sua arquitetura, se adaptando à rotina de novos visitantes e ampliam sua estrutura para atender bem e cada vez melhor a todos que chegam. Saudamos o trabalho da Findes e de parceiros envolvidos neste projeto. Espero que o encontro seja mais um agente estimulador e mostre as riquezas naturais do Espírito Santo", disse Givaldo.

O secretario Alexandre Passos aproveitou a cerimônia para ressaltar as ações que estão sendo desenvolvidas pela Setur para o fortalecimento da atividade "Além de tornar a Rota Imperial mais um produto importante para o desenvolvimento do Espírito Santo, também temos ações como o projeto da sinalização turística, a participação do Estado em feiras nacionais e internacionais, o novo centro de eventos de Vitória e das Montanhas Capixabas, e o canal da orla de Guarapari, que são fundamentais para tornar o Estado um destino cada vez mais competitivo".

Rota Imperial

Tendo como marco zero o Palácio Anchieta, em Vitória, a rota prossegue até Ouro Preto, em Minas Gerais, passando por 14 municípios capixabas e 17 mineiros. O trajeto é a reprodução do caminho utilizado por Dom Pedro II para chegar à Santa Leopoldina. Com 180 atrativos turísticos, um a cada três quilômetros, o percurso destaca as potencialidades dos dois Estados e promete uma nova rota que esconde, além da rica culinária de ponta a ponta, paraísos ecológicos, cachoeiras, montanhas e muito charme.

Os imigrantes europeus encontraram refúgio nessas terras no século XIX, que se fazem presentes até os dias de hoje nas tradições e nos costumes passados de geração em geração. São descendentes de italianos, alemães, pomeranos, tiroleses e austríacos que traduzem a riqueza na religiosidade, na língua, na arquitetura, na culinária e no modo de vida simples.

Para quem gosta de aventura, a Rota Imperial oferece também muitas opções. Paredões rochosos, rios, cachoeiras e trilhas compõem o cenário ideal para os praticantes de esportes radicais.

Fonte: Secretaria de Estado de Turismo.

0 comentários :