NOVO GALPÃO DAS PANELEIRAS DE GOIABEIRAS

Noite de festa em Goiabeiras Velha! música, dança e comida para comemorar a entrega do novo galpão da Associação das Paneleiras de Goiabeiras.

 

Para abrir a festa, nada melhor da apresentação da banda de congo do bairro com o original nome de “Panela de Barro”. Sob o comando do apito do mestre Valdemiro, os percussionistas e as cantadeiras tocaram, cantaram e dançaram para que as paneleiras recebessem o novo galpão. E como não podia faltar, foi servido um dos nossos pratos típicos, a torta capixaba.

 

Finalmente na noite de ontem (24/11/2011) a Prefeitura Municipal de Vitória entregou a obra que foi prometida para o primeiro semestre de 2010. Mas agora o que importa é que tá pronto e que as paneleiras poderão continuar com a tradição da nossa panela em um lugar mais seguro.

 

O galpão conta com 32 box, todos com pia e armário, espaço para amassar o barro e local para guardar material. O novo galpão vai oferecer uma melhor estrutura para os turistas que visitam a associação, com banheiros, mezanino onde terão um visão geral da preparação da panela e do mangue que fica ao lado. Além de serviço de bar e restaurante.

 

Gostei muito de ver o galpão pronto e entregue, mesmo com a arquitetura moderna dele destoando do trabalho artesanal de fazer a panela de barro de Goiabeiras. Trabalho que foi o primeiro bem imaterial inscrito no livro de registro de saberes do Iphan.

 

Mas acredito que as paneleiras logo transformarão a construção fria em algo acolhedor, e que as paredes brancas logo ficarão com a cor do barro e do tanino, usados para fazer as autênticas panelas de barro capixabas.

 

O prefeito no seu discurso falou de construir um portal na Avenida que dá acesso ao galpão. Só espero que pensem nos ônibus que levam os turistas, e assim tenham altura suficiente para eles passarem. Pois a ida do turista é importante não só para conhecer o ofício das paneleiras, mas também para comprar a panela incentivando a produção, permitindo que uma tradição de mais de 400 anos não acabe em poucas décadas.

 

 

P1090400

 

P1090403

 

 

P1090395

 

 

P1090412

 

P1090413

 

 

P1090417

P1090469 Espaço dentro do galpão para amassar o barro.

 

P1090471

 

 

P1090477

 

 

P1090448

 

 

P1090453 O momento era de comemoração. 

 

P1090457       

 

P1090445Como as panelas de barro, o congo é uma tradição passada de geração pra geração.

 

 

Ofício das Paneleiras de Goiabeiras.

 

Em 4 de agosto de 2000, o Decreto nº 3.551, que institui o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial, define um programa voltado especialmente para estes bens. O registro é, antes de tudo, uma forma de reconhecimento e busca a valorização desses bens, sendo visto mesmo como um instrumento legal. Registram-se saberes e celebrações, rituais e formas de expressão e os espaços onde essas práticas se desenvolvem (IPHAN, 2006b, p. 22).

 

O saber envolvido na fabricação artesanal de panelas de barro foi registrado como  Patrimônio Imaterial no Livro dos Saberes em 2002. O processo de produção no bairro de Goiabeiras Velha, em Vitória, no Espírito Santo, emprega técnicas tradicionais e matérias-primas provenientes do meio natural. A panela de barro, fruto de um conjunto de saberes, constitui suporte indispensável para o preparo da típica moqueca capixaba.

 

Indicação de Procedência.

 

Além do novo galpão, as paneleiras receberam o registro de indicação geográfica (IG), na categoria indicação de procedência (IP), que delimita uma área conhecida pela fabricação de certos produtos. Agora elas detém o registro do primeiro oficio do Brasil a ser reconhecido como Patrimônio Imaterial, e também o primeiro selo de indicação geográfica (IG) do estado. A identificação Geográfica vai agregar valor a panela de barro, e fazer que tenha reconhecimento de que possui um diferencial do seu local de origem.

 

Indicação Geográfica é a identificação de um produto ou serviço como originário de um local, região ou país, quando determinada reputação, característica e qualidade possam ser vinculadas essencialmente a esta sua origem particular. É uma garantia quanto à origem de um artigo e as suas qualidades e características regionais, uma vez que ele deve, necessariamente, ser produzido sob determinadas regras.

 

Indicação geográfica significa que o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), reconhece  a denominação GOIABEIRAS  como INDICAÇÃO GEOGRÁFICA para PANELAS DE BARRO. A Exemplo do espumante (que falamos simplesmente champagne) produzido na região francesa de Champagne-Ardenne, agora podemos falar Goiabeiras como sinônimo de panela de barro.

 

Com o registro das panelas de Goiabeiras, sobe para onze o número de produtos brasileiros com procedência certificada através da IG. O café do Cerrado Mineiro, o couro do Vale dos Sinos (RS) e a cachaça de Paraty (RJ) são exemplos de produtos que já têm o selo. 

 

Se moqueca de peixe tem que ser capixaba, agora panela de barro tem que ser de Goiabeiras.

 

P1090411

 

 

P1090478 Registro de Indicação geográfica da Panela de Barro de Goiabeiras.

 

 

Como chegar ao Galpão:

De carro pela Av. Fernando Ferrari indo no sentido centro de Vitória, entrar na 4ª rua à direita, após a pracinha de Goiabeiras, e seguir até o final. No sentido contrário, retornar após a praça de Goiabeiras e fazer o trajeto anterior.

De ônibus, descer na Av. Fernando Ferrari e seguir andando (linhas 0163, 0122, 0212,….).

Telefone (orelhão que fica dentro do galpão): 27 3327-0519

0 comentários :