URUGUAI E ARGENTINA: 21/08/06 - último dia: Posadas - Foz do iguaçu.

Este foi o último dia em terras argentinas. No final do dia já estávamos em terras brasileiras: Foz do Iguaçu. Gostei muito da viagem e de conhecer o Uruguai e Argentina, mas adorei voltar ao Brasil.

Saímos às 8 horas do hotel. A programação deste dia estava tranquila e a diatância percorrida até o nosso destino era um pouco mais de 300 km. Viajamos uma hora e meia pela Ruta 12 e fizemos a nossa primeira parada: San Ignácio Mini (ingresso: nove pesos), uma das missões fundadas pelos jesuítas no século XVII na América do Sul.


Várias missões foram fundadas pelos jesuítas num território que hoje faz parte o estado do Rio Grande do Sul, província de Missiones na Argentina e departamento de Itauia no Paraguai. As missões (também chamadas de reducções) foram os aldeamentos indígenas organizados e administrados pelos padres jesuítas no Novo Mundo, como parte de sua obra de cunho civilizador e evangelizador. Essas missões foram fundadas pelos jesuítas em toda a América colonial.

Hoje, das antigas reduções, restam apenas ruínas, e a missão de San Ignácio Miní pode ser considerado o mais espectacular exemplo das 30 missões construídas pelos jesuítas na região.


Depois de uma hora e meia visitando este lugar fantastico, voltamos para a estrada. Pouco mais de meio dia, paramos para o almoço num lugar bem simples na beira da estrada mas com uma boa comida.

Às 15h40min chegamos a Puerto Iguaçu na fronteira com o Brasil. Lá tivemos tempo livre para aproveitar o comércio de lã e couro. Fazia muito tempo que eu não ia a esta cidade, e ela melhorou muito desde a última vez que eu fui. 


Saímos as 17 h e 20 min. Paramos na fronteira. Cada um teve que pagar uma taxa de cinco pesos. Em solo brasileiro eu mudei o meu destino. O grupo ficou mais três dias em Foz do Iguaçu, eu não quis ficar em Foz e fui aproveitar para conhecer outros lugares no sul. Então desci do ônibus, peguei  um taxi e fui para a rodoviária. Lá comprei uma passagem para Porto Alegre  onde viajei para Cambará do Sul. Mas isto já é uma outra história que eu conto depois.

0 comentários :