URUGUAI E ARGENTINA: 4º dia: Montevidéu - Buenos Aires, 14/08/06.

Saímos do Hotel Balmoral em direção à Buenos Aires às 8:45 hs. Com isso fui deixando a cidade de montevidéu e o país Uruguai. Gostei muito do que vi e conheci. Um povo receptivo (só encontrei um taxista nervoso) e simpático com os brasileiros. Com a desvalorização da moeda, os preços de comida e taxi são bons, os refrigentes que conhecemos são caros (uma garrafinha custava R$ 4,00), os deles são horríveis.

O Urugauai com uma população equivalente a do Espírito Santo, é o segundo menor país da América do Sul e a sua paisagem é constituída principalmente por planícies e colinas baixas. O ponto mais elevado do país é o Cerro Catedral, com 514 m. Já pertenceu ao Brasil na época de D. Pedro I. A agricultura, criação e exportação de gado despontam na economia e também o turismo.
Foi o primeiro país a estabelecer por lei o direito ao divórcio (1907) e um dos primeiros países do mundo a estabelecer o direito das mulheres a votar. Apesar da religião predominante ser o catolicismo, Uruguai é um país laico que separa o estado da religião (não existe feriado religioso) mas garante a liberdade de cultos. Se tornou o primeiro país latino-americano e o segundo de todas as Américas (depois do Canadá) a reconhecer a união civil de pessoas do mesmo sexo em nível nacional. O português é obrigatório e é ensinado a partir do 6º ano de escolaridade. Como a Argentina, o Uruguai tem cultura marcadamente européia.

Foto da internet

Quatro horas de viagem pela Ruta 1 e 2, chegamos em Fray Bentos a capital do departamento (é o que chamamos de estado) Rio Negro na fronteira com a Argentina. Paramos na aduana uruguaia, atravessamos a ponte internacional San Martin (5365 metros de comprimento) sobre o rio uruguai, que nasce no Brasil, e paramos na aduana argentina. Com isto demoramos 01 hora e 20 minutos na fronteira (quando que o MERCOSUL vai acabar com isso?). Deixamos assim a República Oriental do Uruguai e entramos na República Argentina pela provincia (estado) de Entre Rios (fica entre os rios uruguai e paraná).

Viajando 01 hora pelas Rutas Argentinas 136 e 14, chegamos no Parador Posta para o almoço. Paguei 17 pesos argentinos por uma boa comida. Viajamos mais 4 horas pelas rutas 14, 12 e 9 para chegar em Buenos Aires às 20 horas. Fomos direto para o hotel Nogaro, um ótimo hotel. Fiquei impressionado com a chegada da cidade.

Ponte Zárate-Brazo Largo sobre os rios Paraná e Paraná de Las Palmas Guazú, próximo a buenos Aires. É uma ponte rodoferroviária.

Depois de acomodados fomos ao café Tortoni. Inaugurado em 1858 este bar pertence ao seleto grupo de "bares notáveis" da Cidade de Buenos Aires onde voce pode tomar um café, fazer uma refeição ou assistir um show de tango. É um lugar para se ir com muita calma, para se relaxar, conversar e apreciar o local que respira história e cultura. Tivemos sorte pois não havia fila neste dia, o que é raro.




Fotos da internet.

0 comentários :